sábado, 24 de setembro de 2016

Artigo, Guilherme Fiuyza, O Globo - Afundou o País e foi à praia

Afundou o país e foi à praia
Progressistas de butique não se importam que as bandeiras de esquerda tenham sido usadas para roubar o país

24/09/2016 - 08h01
Guilherme Fiuza, O Globo

Não há PowerPoint que consiga explicar a pedalada de Dilma Rousseff na Praia de Ipanema. Tranquila, sem contratempos, ela foi até o Leblon e voltou. Numa boa. No dia seguinte, seu ex-ministro da Fazenda foi preso. Como a torcida do Flamengo já sabia, Guido Mantega era mais um despachante da companhia.

Vejam como a senhora das pedaladas é honesta, conforme um pedação do Brasil adora acreditar: Mantega, Paulo Bernardo, Fernando Pimentel, Gleisi Hoffmann, André Vargas, Erenice Guerra, João Vaccari... Chega. Já sabemos que a cada enxadada corresponde uma minhoca.

Todo o estado-maior de Dilma, e o menor também, está enrolado com a polícia. E ela está na praia. Com a saga de Guido Mantega no governo popular — que vai sendo revelada pela mulher do marqueteiro, por Eike Batista e outros inocentes torturados pela Lava-Jato, — o farol de Curitiba começa a apontar para as catacumbas do BNDES.

As negociatas de Fernando Pimentel, amigo de Dilma e governador de Minas (nesta ordem), somadas às tramas de Lula com suas empreiteiras de estimação, já indicavam que as paredes do gigantesco banco público têm muito a contar. Agora vai. Mantega foi um dos peões de Dilma no colossal esquema da contabilidade criativa, que o Brasil só notou quando foi apelidado de pedalada, e mesmo assim não acha muita graça.

É um enredo impressionante envolvendo BNDES, Tesouro, Caixa e Banco do Brasil, para esconder déficits e liberar dinheiro público para os companheiros torrarem em suas olimpíadas eleitorais. Isso aconteceu por mais de uma década, e foi um par de flagrantes desse assalto que despachou a presidenta mulher para Ipanema — o famoso golpe.

Se Lula é o sol do PowerPoint, Dilma é, no mínimo, a lua. Guido Mantega deu sequência às obras dela na presidência do Conselho de Administração da Petrobras, sob o qual foi montado e executado, nos últimos 13 anos, o maior esquema de corrupção da República — se é que há algo de republicano nesse populismo letal.

A literatura obscena da Lava-Jato, e em especial a denúncia do Ministério Público contra Lula (que o Brasil não leu, porque é muito longa), mostra tudo. Lula e Dilma cultivaram os ladrões camaradas nos postos-chave para manter a dinheirama irrigando os cofres partidários. Mas Dilma diz que não tem conta na Suíça como Eduardo Cunha.

Vamos esclarecer as coisas: Eduardo Cunha é um mendigo perto do esquema bilionário que sustenta Dilma, a mulher honesta. O que também sustenta Dilma, e todos os delinquentes do bem, é a ação corajosa dos progressistas de butique. Eles não se importam que as bandeiras de esquerda tenham sido usadas para roubar o país.

O papo do golpe é uma mão na roda: Dilma, a revolucionária, foi massacrada pelos velhos corruptos do PMDB. Todos sabem que estes viraram ladrões de galinha diante da ópera petista, mas lenda é lenda. Ser contra o golpe dá direito a ser contra a ditadura militar, a violência policial, o racismo e o nazismo. É um pacote e tanto.

Também dá direito a ir à posse de Cármen Lúcia no Supremo Tribunal Federal — o mesmo STF que presidiu o impeachment de Dilma. Deu para entender? Vários heróis da resistência democrática contra o golpe foram lá, pessoalmente, festejar a nova presidente da corte golpista. Contando, ninguém acredita.

Teve até show de MPB — a mesma que ouviu da própria Cármen Lúcia o famoso “cala a boca já morreu”, contra aquele projeto obscurantista de censurar biografias. Alguém já disse que é proibido proibir. Mas debochar da plateia está liberado. Nem é bom citar esses acrobatas da ideologia. Vários deles são artistas sensacionais, que colorem a vida nacional.

Melhor esperar que desembarquem de suas canoas furadas a tempo, e parem de alimentar essa mística vagabunda — porque, atenção, comprar o barulho do governo destituído e seus genéricos não tem nada a ver com ser de esquerda. Ao contrário: além de destruir a economia popular, essa gangue fraudou as bandeiras da esquerda.

Adaptando Millôr: desumanizaram o humanismo. Foi uma dessas turminhas de humanistas desumanos que hostilizou uma jornalista de TV com seu bebê de 1 ano numa calçada da Gávea. São jovens simpatizantes de um desses candidatos bonzinhos que incentivam a porrada. Eles são contra o sistema (seja lá o que isso signifique) e contra a mídia burguesa.

Assim morreu o cinegrafista Santiago Andrade. No dia 2 de outubro, os cafetões da criançada ignara vão às urnas buscar seus votos progressistas. Os heróis da resistência ocuparam o Canecão. Ótima ideia. Melhor ainda se tivesse sido executada há quase dez anos, quando o PT fechou esse templo da música — fingindo que estava defendendo a universidade pública de empresários gananciosos.


Onde estavam vocês quando aconteceu esse golpe hipócrita contra a arte? Vamos falar a verdade, queridos cavaleiros da bondade. Antes que a praia vire passarela de quem devia estar vendo o sol nascer quadrado.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Vem aí o 54o Congresso Anual de Jornais do Interior do RS

     A Associação dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul realizará seu 54º Congresso Anual nos dias 04, 05 e 06 de novembro de 2016, no Hotel Araçá, Praia Nova Araçá, localizado em Capão da Canoa, litoral do RS, quando se reunirão centenas de dirigentes empresariais de comunicação, jornalistas, publicitários, estudantes de jornalismo e colaboradores de jornais do interior do estado.
      Durante o evento haverá uma agenda de seminários e palestras sobre temas da atualidade ambiental, as relações entre sociedade e instituições e o papel dos meios de comunicação neste processo sistemático que envolve a humanidade e a macro-economia global, bem como as comunidades regionais onde vivemos e desenvolvemos nossos negócios e cultura. Serão momentos de conhecimento, reflexão e possibilidade de adaptar conceitos, sem abalar estruturas imprescindíveis para a sustentabilidade dos projetos e programas. Os seminários serão abertos para discussões com palestrantes e convidados para expressarem suas observações. Campanhas como a do bom e racional uso da água potável em nossas comunidades serão planejadas pelas mesas de trabalho, bem como outros temas que serão desenvolvidos pela programação em elaboração.
      Durante o Congresso haverá uma exposição de produtos gráficos e tecnologia da informação, para os congressistas e convidados conhecerem novos equipamentos desenvolvidos para o setor de mídia, em especial os processos das digitais.
      Os empreendedores do setor de jornalismo do interior do estado estarão presentes para neste encontro definirem estratégias para o avanço de seus mercados. Também o processo de crescimento da mídia online estará na pauta das palestras e dos debates deste Congresso dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul.
       
      A Associação dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul tem como objetivo geral de seu 54º Congresso oportunizar aos associados e convidados momentos de cultura, reflexão e debates, através das palestras e seminários onde importantes temas serão abordados. Tem como objetivo reunir centenas de dirigentes e colaboradores de jornais do interior do estado para uma reflexão da atual situação ambiental, produtiva, econômica e social das comunidades onde vivem, e a possibilidade de desenvolverem projetos com idéias de sustentabilidade racional. O desenvolvimento das comunidades resulta em bons negócios para a indústria, o comércio e os setores de serviços, como a comunicação. O objetivo final é pontuar entre os congressista a tese do engajamento mais agudo e ativo dos meios de comunicação, em parceria com governos, setores institucionais e empresariais, nos projetos de desenvolvimento sustentável e ambiental de suas regiões de atuação profissional.
       
      O cronograma do 54º Congresso Anual, na seguinte ordem:
       
      Dia 04 de novembro/2016 - Sexta-feira:
      14 h. Recepção aos congressistas, associados e convidados no saguão do Hotel Araçá, localizado em Capão da Canoa, litoral do RS. Início dos credenciamentos.
      16 h. Primeira Palestra e Seminário do Congresso.
      20:00 h.  Jantar de abertura do Congresso.
      Dia 05 de novembro/2016 – Sábado:
      10:00 h. – Segunda palestra e Seminário.
      14:00h. – Terceira Palestra e Seminário com formação de mesas com grupos de trabalho para reflexão e debates de temas apresentados.
      20:00 h. - Jantar de Posse da nova presidência e diretoria.
      Dia 06 de novembro/2016 – Domingo:
      10:00 h. – Palestra final do Congresso.
      12:00 h – Almoço de encerramento do Congresso. 

      A Associação dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul estima que o 54º Congresso de Jornais, a se realizar em Capão da Canoa entre os dias de 04, 05 e 06 de novembro de 2016, deverá contar com um público total de presenças na faixa de 500 pessoas, entre congressistas e convidados.




Artigo, Denis Lerrer Rosenfield, Zero Hora - Jogo de cena

Denis Lerrer Rosenfield
Jogo de cena
      Haja paciência com os discursos de Lula e de sua claque petista e comunista. Ele já foi um excelente ator, mas, convenhamos, está se tornando um canastrão. Nada faz sentido; frases se concatenam aleatoriamente e a única coisa que lhe interessa é o ocultamento da realidade. E aqui está falhando fragorosamente.
      A sua última aparição pública, em reação – e não em resposta – aos promotores da Lava Jato é mais uma prova disto. Digo reação e não resposta, pois nada contestou, provavelmente por não ter o que dizer dos crimes por ele cometidos. Limitou-se a uma reação política, voltada para os que o aplaudem em qualquer circunstância, por mais disparates que diga.
      Os petistas de plantão logo se apressaram a dizer que ele não seria o “comandante máximo”, o general de uma organização criminosa, omitindo, por via de consequência, qualquer explicação sobre o tríplex do Guarujá, o transporte e o armazenamento de seu “patrimônio público” por uma empreiteira que o financiou com o dinheiro desviado do propino duto da Petrobrás.
Nem, tampouco, sobre o que já foi amplamente divulgado – porém ainda não denunciado pelo Ministério Público – como o sítio de Atibaia, as suas “palestras” que somam mais de 50 milhões de reais, “pagas”, em boa parte, com o dinheiro do mesmo propino duto. Crimes petistas são para serem ocultados ideologicamente, e não para serem julgados de acordo com a lei!
Façamos uma analogia. Al Capone não foi condenado por assassinato, roubo, tráfico de drogas, jogatina, prostituição e assim por diante. Foi julgado por uma coisa aparentemente menor, qual seja, sonegação do imposto de renda. Foi o modo que os policiais e os promotores encontraram para dar um basta à sua série de crimes, desmontando, assim, a sua quadrilha. Infelizmente, para ele, não teve na época um Delúbio Soares que poderia aconselhá-lo com sua “contabilidade criativa”. Alguém tem, porém, alguma dúvida de que Al Capone era o comandante máximo de seu bando?
Peguem outro caso. O agora ex-deputado Eduardo Cunha foi cassado por ter desviado recursos públicos? Por ter todo um esquema de financiamento pessoal e de seu grupo de deputados por intermédio de “negócios” com o seu aparelhamento de empresas estatais e bancos públicos? Não! Ele foi cassado por ter mentido por manter contas suas em bancos suíços! O PT deveria, portanto, “absolvê-lo”?

Chega de tanta encenação. Tudo tem limites. E Lula e seu grupo há muito os ultrapassaram.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

TRF4, Porto Alegre, mantém prisões de Zelada e Genu.

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, por unanimidade, em sessão realizada ontem, os pedidos de habeas corpus do ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada e do ex-assessor do Partido Progressista (PP) João Cláudio de Carvalho Genu, réus na Operação Lava Jato.

O julgamento do mérito dos HCs pela turma criminal confirmou decisão liminar do desembargador federal João Pedro Gebran Neto (foto ao lado) tomada em agosto.

Segundo João Pedro Gebran (foto), relator do HC, a nova ordem de prisão contra Zelada foi decretada com base em novos e relevantes fundamentos. O desembargador ressaltou que há forte probabilidade de que o réu seja titular de outras contas no exterior em nome de offshore, ainda não bloqueadas. Gebran citou a descoberta de duas contas na Suíça e a existência de transferências significativas para contas na China feitas pelo executivo.
“As provas indicam que Zelada movimentou ativos ilicitamente no ano de 2014, já durante a investigação da Operação Lava Jato, com a finalidade de transferir recursos para o Principado de Mônaco, o que, por si só, representa a prática de novos atos de lavagem durante a investigação e tentativa de frustrar a aplicação da lei penal”, escreveu Gebran em seu voto.

Gebran reforçou que a libertação do réu nesta fase do processo colocará em risco a ordem pública e a aplicação da lei penal.


CLIQUE AQUI para ler tudo e também sobre Genu.

TRF4 mantém prisões de Zelada e Genu pela Lava Jato

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, por unanimidade, em sessão realizada ontem, os pedidos de habeas corpus do ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada e do ex-assessor do Partido Progressista (PP) João Cláudio de Carvalho Genu, réus na Operação Lava Jato.

O julgamento do mérito dos HCs pela turma criminal confirmou decisão liminar do desembargador federal João Pedro Gebran Neto tomada em agosto.

Segundo Gebran, relator do HC, a nova ordem de prisão contra Zelada foi decretada com base em novos e relevantes fundamentos. O desembargador ressaltou que há forte probabilidade de que o réu seja titular de outras contas no exterior em nome de offshore, ainda não bloqueadas. Gebran citou a descoberta de duas contas na Suíça e a existência de transferências significativas para contas na China feitas pelo executivo.
“As provas indicam que Zelada movimentou ativos ilicitamente no ano de 2014, já durante a investigação da Operação Lava Jato, com a finalidade de transferir recursos para o Principado de Mônaco, o que, por si só, representa a prática de novos atos de lavagem durante a investigação e tentativa de frustrar a aplicação da lei penal”, escreveu Gebran em seu voto.

Gebran reforçou que a libertação do réu nesta fase do processo colocará em risco a ordem pública e a aplicação da lei penal.

João Cláudio Carvalho Genu
Genu, que já teve a denúncia aceita pelo juiz Sérgio Moro, era assessor do deputado Federal José Janene e teria participado dos crimes de corrupção da Petrobras, dividindo a propina primeiro com Janene e, depois da morte deste, com Alberto Youssef. Também teria lavado dinheiro ao converter R$ 134 mil de propina em jóias não declaradas à Receita Federal.
Segundo Gebran, a situação de Genu se assemelha a outros réus que seguiram cometendo ilícitos mesmo após o início da ação penal. “Impossível supor a possibilidade de desagregação do grupo criminoso sem a segregação cautelar dos envolvidos com maior destaque, dentre os quais, João Cláudio Genu”, afirmou o desembargador.
Quanto ao fato de os crimes imputados ao réu não serem recentes, Gebran observou que “o critério de temporalidade deve ser visto com certa cautela, sobretudo em razão do contexto investigativo e das ramificações já desvendadas nas diversas fases, que se propagam no tempo”.
“A necessidade de acautelar a ordem pública e o processo penal não decorre de mera suposição. Cabe recordar que depois de três dezenas de fases da Operação Lava Jato ainda é possível a identificação de novas ramificações e novos operadores e/ou lavadores de ativos”, declarou Gebran.

“Estando presentes a prova da materialidade e os indícios de autoria e, ainda, sendo imprescindível para a garantia da ordem pública, mostra-se adequada a prisão preventiva do paciente”, concluiu o desembargador.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Artigo, Tito Guarnieri - Fora Temer !

Os 13 anos de governo Lula-Dilma estão mais para uma longa noite de horror do que para uma breve jornada de sol. Onde os petistas botaram a mão, sujou. As coisas se degradaram. Combate à corrupção? A impressão penosa que teima em permanecer é a de que nunca se roubou tanto na história deste País.

Na oposição, o PT botava a boca no trombone e batia o bumbo, ao menor sinal, à menor suspeita de que alguém tenha lesado os cofres públicos. Cada petista era um implacável Sérgio Moro – que tanto detestam -  no rigor com que eles denunciavam os desmandos, as malversações, o roubo. Os corruptos tremiam de medo. O PT era o partido da tolerância zero com as maracutaias, a palavra mágica que Lula cunhou e a companheirada adorava pronunciar – antes de se tornarem especialistas na matéria.

No governo, como se tivessem chegado com a sede de quem atravessou o deserto, foram ao pote. E que sede, companheiro, que sede!  Em meses, já estava organizado o mensalão, que acabou levando à cadeia a alta cúpula partidária, ícones e herois como José Dirceu e José Genoíno.  Começou então a saga dos tesoureiros do PT, cargo de alta periculosidade. Depois de Delúbio Soares, agora é a vez de João Vaccari Neto e Paulo Ferreira curtirem uma cana.

A prisão dos tesoureiros do PT mostra que a teoria da organização criminosa não é nenhum preciosismo legal ou exagero. Parece que no caso dos outros partidos, como o PP e o PMDB, os malfeitos eram no âmbito individual. No caso do PT, acontecia na pessoa jurídica, com CNPJ e tudo.

Por muito pouco, o primeiro governo Lula não terminou logo na primeira aventura no ramo dos assaltos aos cofres públicos. Mas era apenas o começo. Já estava em curso a organização de uma rede criminosa ainda mais sofisticada, o Petrolão.

Que ninguém afirme que o PT foi incompetente em tudo, porque o partido era (e ainda é) imbatível em “construir a narrativa”, essa vigarice de carimbar uma versão de sua conveniência como verdadeira e definitiva. Assim o PT, na mesma hora em que acusava os adversários de privatizar a Petrobras, cuidava de transformar a estatal num covil de ladrões, de modo a servir unicamente os seus próprios interesses, e dos aliados como o PMDB e o PP.  No rolo compressor, não faltou quem tenha embolsado por fora o pró-labore particular, pelos serviços prestados ao partido.

Na escalada da bandalheira, não há balaio que abram de onde não saiam, grudados, caranguejos, moluscos, cobras, lagartos, e toda a fauna que de algum modo simbolize a linha de montagem da corrupção, o ataque sistemático, de mão leve e de mão pesada, ao ervanário público.

E não passa dia que não se abra um novo baú, como agora dos fundos de pensão das estatais brasileiras.  Faz tempo que a turma mama na Petrus, Previ, Funcef e Postalis.  Vem chumbo grosso por aí. Desde o governo FHC que o PT deita e rola no pedaço.

No ínterim, não me convidem para qualquer ato de “Fora Temer”.  As oposições de agora, no seu papel, gritam nas ruas, usam camisetas e até sandálias com a inscrição “Fora Temer”. Mas “Fora Temer” para quê? Para a volta da ladroagem? Me incluam fora dessa.


Doações para Marchezan Júnior

DOAÇÕES MARCHEZAN JUNIOR ATÉ 16 SETEMBRO 2016
CPF/CNPJ Doador Nome do Doador Data Especia do Recurso Nr.Docto. Valor Fonte
91553091 FREDERIO CARLOS GERDAU JOHANNPETER 13/09/2016 Transferência eletrônica 27500 1 00.000,00 Outros Recursos
25438719004 IARA FRANCISCA CHAGAS JOHANNPETER 13/09/2016 Transferência eletrônica 24450 1 00.000,00 Outros Recursos
3,65347E+12 Direção Nacional 26/08/2016 Transferência eletrônica 7257 50.000,00 Fundo Partidário
43887490010 FERNANDO JOSE SOARES ESTIMA 06/09/2016 Transferência eletrônica 34232 50.000,00 Outros Recursos
795577087 LUIS FERNANDO COSTA ESTIMA 30/08/2016 Transferência eletrônica 28895 50.000,00 Outros Recursos
72053771020 MARCIANO TESTA 25/08/2016 Transferência eletrônica 29349 50.000,00 Outros Recursos
48171824072 RICHARD CHAGAS GERDAU JOHANNPETER 06/09/2016 Transferência eletrônica 50998 50.000,00 Outros Recursos
61017701091 VITOR HRUBY 06/09/2016 Transferência eletrônica 41628 50.000,00 Outros Recursos
482242000 BOLIVAR BALDISSEROTTO MOURA 09/09/2016 Transferência eletrônica 46861 40.000,00 Outros Recursos
29354013015 WILLIAM LING 08/09/2016 Transferência eletrônica 42821 35.000,00 Outros Recursos
34588965034 WILSON LING 08/09/2016 Transferência eletrônica 42819 35.000,00 Outros Recursos
153370068 SHEN BAN YUEN 08/09/2016 Transferência eletrônica 49698 33.000,00 Outros Recursos
9608966000 FLAVIO SERGIO WALLAUER 06/09/2016 Transferência eletrônica 30800 30.600,00 Outros Recursos
43887490010 FERNANDO JOSE SOARES ESTIMA 02/09/2016 Transferência eletrônica 4856 30.000,00 Outros Recursos
42168988072 ANA BEATRIZ LOGEMANN ALMEIDA 12/09/2016 Transferência eletrônica 41045 20.000,00 Outros Recursos
22131833091 CRISTIANO JACO RENNER 25/08/2016 Transferência eletrônica 36200 20.000,00 Outros Recursos
26339548806 EDUARDO SILVEIRA MUFAREJ 16/09/2016 Transferência eletrônica 40351 20.000,00 Outros Recursos
43887490010 FERNANDO JOSE SOARES ESTIMA 24/08/2016 Transferência eletrônica 3322 20.000,00 Outros Recursos
43887490010 FERNANDO JOSE SOARES ESTIMA 05/09/2016 Transferência eletrônica 85914 20.000,00 Outros Recursos
22155287020 JORGE LUIZ SILVA LOGEMANN 05/09/2016 Transferência eletrônica 43684 20.000,00 Outros Recursos
27367568000 SERGIO D.AGOSTIN 13/09/2016 Transferência eletrônica 16553 20.000,00 Outros Recursos
5449618034 WILSON NATAL FERRARIN 05/09/2016 Transferência eletrônica 72543 20.000,00 Outros Recursos
8647682068 FLAVIO AUGUSTO PILAU 25/08/2016 Transferência eletrônica 22577 15.000,00 Outros Recursos
43382126087 GERSON LUIS MULLER 09/09/2016 Transferência eletrônica 20408 15.000,00 Outros Recursos
6502695000 LUIZ ORLANDO FRACAO 13/09/2016 Transferência eletrônica 27839 15.000,00 Outros Recursos
57985898034 JACK SHIH WAI SHEN 08/09/2016 Transferência eletrônica 29270 10.000,00 Outros Recursos
56535503020 JOSEPH THOMAS ELBLING 09/09/2016 Transferência eletrônica 17680 10.000,00 Outros Recursos
69626952091 MARCELO LUIS WALLAUER 31/08/2016 Transferência eletrônica 32493 10.000,00 Outros Recursos
28348370072 OTELMO ALBINO DREBES 09/09/2016 Transferência eletrônica 45087 10.000,00 Outros Recursos
52768384020 ROGERIO CAZZULO DIRANI 16/09/2016 Transferência eletrônica 15023 10.000,00 Outros Recursos
29555825068 ROSANI ALVES PEREIRA 29/08/2016 Transferência eletrônica 4149 10.000,00 Outros Recursos
18794335087 GILBERTO ANTONIO FRACAO 16/09/2016 Transferência eletrônica 6733 8.000,00 Outros Recursos
64300331049 BERNARDO SHIH CION SHEN 15/09/2016 Transferência eletrônica 5302 7.000,00 Outros Recursos
30317517015 HELIO MARCELINO FRACAO 16/09/2016 Transferência eletrônica 17075 6.500,00 Outros Recursos
44218877068 CLAUDIO DORNELLES LEAES 05/09/2016 Transferência eletrônica 41579 6.000,00 Outros Recursos
80488900034 GERALDO LEITE HERTZ 06/09/2016 Transferência eletrônica 21966 6.000,00 Outros Recursos
59548827034 OTTO VONTOBEL 13/09/2016 Transferência eletrônica 19234 5.000,08 Outros Recursos
505269015 ADIR LUIZ FRACAO 15/09/2016 Transferência eletrônica 5301 5.000,00 Outros Recursos
10499059034 ALCIR ANTONIO FRACAO 16/09/2016 Transferência eletrônica 11238 5.000,00 Outros Recursos
68821174034 CAIO AUGUSTO SCOCCO 25/08/2016 Transferência eletrônica 21343 5.000,00 Outros Recursos
44218877068 CLAUDIO DORNELLES LEAES 25/08/2016 Transferência eletrônica 21343 5.000,00 Outros Recursos
48455210087 EDUARDO DE ASSIS BRASIL NETO 02/09/2016 Transferência eletrônica 4853 5.000,00 Outros Recursos
90162633734 ELONE MARIA SCHNEIDER VONTOBEL 06/09/2016 Transferência eletrônica 25130 5.000,00 Outros Recursos
14432489839 FRANCISCO DE BARROS CISNEROS 06/09/2016 Transferência eletrônica 41724 5.000,00 Outros Recursos
30142628034 GUSTAVO VIEIRA LERMEN 24/08/2016 Transferência eletrônica 3323 5.000,00 Outros Recursos
72878142004 HAROLDO PIMENTEL STUMPF 06/09/2016 Transferência eletrônica 32466 5.000,00 Outros Recursos
30317517015 HELIO MARCELINO FRACAO 30/08/2016 Transferência eletrônica 18653 5.000,00 Outros Recursos
42792355034 LISSI AMALIE SIEGERT 16/09/2016 Transferência eletrônica 6748 5.000,00 Outros Recursos
40379302004 LORECI WEISSHEIMER 25/08/2016 Transferência eletrônica 21604 5.000,00 Outros Recursos
6502695000 LUIZ ORLANDO FRACAO 06/09/2016 Transferência eletrônica 17460 5.000,00 Outros Recursos
69626952091 MARCELO LUIS WALLAUER 25/08/2016 Transferência eletrônica 43174 5.000,00 Outros Recursos
35930373000 MARIA ISABEL BOHRER PAIM 01/09/2016 Transferência eletrônica 4667 5.000,00 Outros Recursos
35930373000 MARIA ISABEL BOHRER PAIM 31/08/2016 Transferência eletrônica 14364 5.000,00 Outros Recursos
784320063 OTTOMAR VONTOBEL 13/09/2016 Transferência eletrônica 13456 5.000,00 Outros Recursos
33447810068 PAULO CESAR FRACAO 08/09/2016 Transferência eletrônica 19684 5.000,00 Outros Recursos
39313611015 PAULO JACIR DE SOUZA MULLER 29/08/2016 Transferência eletrônica 4146 5.000,00 Outros Recursos
134198034 RAFAEL ANTONIO SAADI 05/09/2016 Transferência eletrônica 6443 5.000,00 Outros Recursos
76113523004 RAFAEL TADDEI SA 30/08/2016 Transferência eletrônica 7937 5.000,00 Outros Recursos
56955502034 RODRIGO DE ASSIS 29/08/2016 Transferência eletrônica 4147 5.000,00 Outros Recursos
62819755968 EDUARDO FRANCESCHETTO JUNQUEIRA 05/09/2016 Transferência eletrônica 129899 4.999,00 Outros Recursos
34591214087 JOAO VIEIRA DE MACEDO JUNIOR 12/09/2016 Transferência eletrônica 714099 4.000,00 Outros Recursos
23768711072 LUIZ FLAVIANO GIRARDI FEIJO 09/09/2016 Transferência eletrônica 25306 4.000,00 Outros Recursos
23771011000 PAULO AFONSO GIRARDI FEIJO 06/09/2016 Transferência eletrônica 21278 4.000,00 Outros Recursos
83976000 PAULO CELSO DIHL FEIJO 09/09/2016 Transferência eletrônica 12991 4.000,00 Outros Recursos
45664919000 RENATO NUNES VIEIRA RIZZO 12/09/2016 Transferência eletrônica 331540 4.000,00 Outros Recursos
51553406087 RENATO PRESOTTO 08/09/2016 Transferência eletrônica 301040 3.850,00 Outros Recursos
28543670063 DARIO AXELRUD 09/09/2016 Transferência eletrônica 41418 3.000,00 Outros Recursos
93692536020 MARCELO SALDANHA ROHENKOHL 08/09/2016 Transferência eletrônica 24586 3.000,00 Outros Recursos
33979286053 MARIA AGELICA FRACAO SANCHEZ 06/09/2016 Transferência eletrônica 35458 3.000,00 Outros Recursos
1109906099 MARIANA FLECK DIEFENTHAELER HERTZ 06/09/2016 Transferência eletrônica 972133 3.000,00 Outros Recursos
945609000 RAUL CARLOS MARTINI 12/09/2016 Transferência eletrônica 64729 3.000,00 Outros Recursos
50917021053 SERGIO ANTONIO LINCK M SARAIVA 30/08/2016 Transferência eletrônica 12590 3.000,00 Outros Recursos
80321780078 CAROLINA V PERR SANVICENTE 02/09/2016 Transferência eletrônica 4855 2.500,00 Outros Recursos
81691165034 ANGELO TEDESCO MURATORE 12/09/2016 Transferência eletrônica 762028 2.000,00 Outros Recursos
81876688068 BRUNO SOUTO LOPES 02/09/2016 Transferência eletrônica 4859 2.000,00 Outros Recursos
43191363068 EDUARDO BIER DE ARAUJO DE CORREA 08/09/2016 Transferência eletrônica 50614 2.000,00 Outros Recursos
154704075 FERNANDO PINTO HERRMANN 08/09/2016 Transferência eletrônica 898924 2.000,00 Outros Recursos
40859231020 JORGE GILBERTO MORAES 06/09/2016 Transferência eletrônica 10042 2.000,00 Outros Recursos
407451048 LUIZ LEONARDO ABELIN FRACAO 02/09/2016 Transferência eletrônica 4854 2.000,00 Outros Recursos
69478481053 MARCO ANTONIO H KROEFF 05/09/2016 Transferência eletrônica 80299 2.000,00 Outros Recursos
67234631020 MAURICIO LINDENMEYER BARBIERI 02/09/2016 Transferência eletrônica 503185 2.000,00 Outros Recursos
83675850030 MAURICIO SIROTSKY NETO 08/09/2016 Transferência eletrônica 290931 2.000,00 Outros Recursos
82697752072 MAX GIACOBBO RIFFEL 06/09/2016 Transferência eletrônica 136068 2.000,00 Outros Recursos
59221348920 SILVIO LUIS RICKES 08/09/2016 Transferência eletrônica 462825 2.000,00 Outros Recursos
72767383020 TERLA NUNES DE CASTRO 05/09/2016 Transferência eletrônica 355463 1.700,00 Outros Recursos
80488900034 GERALDO LEITE HERTZ 08/09/2016 Transferência eletrônica 800047 1.500,00 Outros Recursos
18794335087 GILBERTO ANTONIO FRACAO 26/08/2016 Transferência eletrônica 6743 1.500,00 Outros Recursos
546496091 HERMENEGILDO FRACAO 29/08/2016 Transferência eletrônica 4148 1.500,00 Outros Recursos
40115046020 HERMENEGILDO FRACAO JUNIOR 05/09/2016 Transferência eletrônica 324537 1.500,00 Outros Recursos
35270438020 SOLANGE MIRIAM TEIXEIRA FRACAO 29/08/2016 Transferência eletrônica 595027 1.500,00 Outros Recursos
29302137015 EFRAIM FISCHMANN 01/09/2016 Transferência eletrônica 4668 1.064,00 Outros Recursos
9075585004 MARCO AURELIO MASCIA GOTTSCHAL 04/09/2016 Cheque 850976 1.064,00 Outros Recursos
9075585004 MARCO AURELIO MASCIA GOTTSCHAL 05/09/2016 Cheque 850975 1.064,00 Outros Recursos
67927807072 RAFAEL ROEDEL SPERB 25/08/2016 Transferência eletrônica 31875 1.064,00 Outros Recursos
67358101049 ALEXANDRE SEMINOTI MARCON 01/09/2016 Transferência eletrônica 715740 1.000,00 Outros Recursos
35419946068 DANIEL SCHNEIDER CHAIEB 01/09/2016 Depósito em espécie 1963 1.000,00 Outros Recursos
22407456068 DANILO ANDRADE MAIA 08/09/2016 Depósito em espécie 36992 1.000,00 Outros Recursos
45640270004 DENIS PIZZATO 09/09/2016 Transferência eletrônica 870226 1.000,00 Outros Recursos
89514360044 FABIO GOLDSCHIMIDT 08/09/2016 Depósito em espécie 36788 1.000,00 Outros Recursos
99096765087 FERNANDO MENDA TORNAIM 12/09/2016 Transferência eletrônica 67167 1.000,00 Outros Recursos
26145545020 JOSE LUIS KORMAN TENENBAUM 12/09/2016 Transferência eletrônica 41164 1.000,00 Outros Recursos
73262803049 JULIO CESAR GOULART LONES 08/09/2016 Depósito em espécie 36884 1.000,00 Outros Recursos
64668592072 RENATO VEISMAN 14/09/2016 Transferência eletrônica 3810 1.000,00 Outros Recursos
36413909072 SERGIO KWITKO 02/09/2016 Transferência eletrônica 700035 1.000,00 Outros Recursos
29302137015 EFRAIM FISCHMANN 08/09/2016 Transferência eletrônica 23017 936,00 Outros Recursos
37778145049 BRENNO DOS SANTOS BASILE 02/09/2016 Transferência eletrônica 4858 700,00 Outros Recursos
51553406087 RENATO PRESOTTO 06/09/2016 Depósito em espécie 32410 550,00 Outros Recursos
77747020 ABRAHÃO FINKELSTEIN 10/09/2016 Cheque 2828 500,00 Outros Recursos
6294880025 AJACIO BANDEIRA MELLO BRANDAO 01/09/2016 Transferência eletrônica 601322 500,00 Outros Recursos
51255952091 BETTINA COTLIARENKO FICHBEIN 02/09/2016 Transferência eletrônica 701007 500,00 Outros Recursos
51862590044 DIANE RUSCHEL MARINHO 02/09/2016 Transferência eletrônica 191317 500,00 Outros Recursos
41395794049 GERALDO DRUCK SANTANNA 09/09/2016 Transferência eletrônica 869446 500,00 Outros Recursos
5458102053 JACO ZYBERSZTEJN 07/09/2016 Cheque 174 500,00 Outros Recursos
13162624053 JOSE CARLOS TARASCONI 05/09/2016 Transferência eletrônica 700046 500,00 Outros Recursos
71483420078 LUCIANO MULLER CORREA DA SILVA 01/09/2016 Transferência eletrônica 548894 500,00 Outros Recursos
44828667091 LUIS ANTONIO MACEDO 02/09/2016 Transferência eletrônica 4852 500,00 Outros Recursos
92284167004 LUIS STEINHORST 02/09/2016 Transferência eletrônica 4857 500,00 Outros Recursos
16803957004 MOACIR KULISZ 10/09/2016 Transferência eletrônica 41579 500,00 Outros Recursos
63373734053 PATRICIA I GUS 15/09/2016 Transferência eletrônica 5303 500,00 Outros Recursos
72767383020 TERLA NUNES DE CASTRO 29/08/2016 Transferência eletrônica 510092 300,00 Outros Recursos